venerdì 13 maggio 2011

A Luz De Tieta (Takaya) - Caetano Veloso





Todo dia É o mesmo dia,
a vida É tÃo tacanha
nada novo sob o sol
tem que se esconder no escuro
quem na luz se banha
por debaixo do lenÇol

nessa terra a dor É grande
e a ambiÇÃo pequena
carnaval e futebol
quem nÃo finge,
quem nÃo mente,
quem mais goza e pena
É que serve de farol

existe alguÉm em nÓs
em muitos dentre nÓs
esse alguÉm
que brilha mais do que
milhÕes de sÓis
e que a escuridÃo
conhece tambÉm

existe alguÉm aqui
fundo no fundo de vocÊ,
de mim
que grita para quem quiser ouvir
quando canta assim:

eta,
eta, eta, eta,
É a lua, É o sol É a luz de tieta,
eta, eta!

toda noite É a mesma noite,
a vida É tÃo estreita
nada de novo ao luar
todo mundo quer saber
com quem vocÊ se deita
nada pode prosperar
É domingo, É fevereiro,
É sete de setembro,
futebol e carnaval
nada muda, É tudo escuro
atÉ onde eu me lembro
uma dor que É sempre igual

Nessun commento:

Posta un commento