sabato 9 aprile 2011

Canto Ao Pescador - Banda Cheiro De Amor




Jogou sua rede
Oh, pescador!
Se encantou com a beleza
Desse lindo mar
Dois de fevereiro
É dia de Iemanjá
Levo-te oferendas
Para lhe ofertar
E sem idolatria
Olodum seguirá
Como dizia Caymmi
Insigne o homem cantando a encantar

Minha jangada vai sair pro mar
Vou trabalhar meu bem querer

Sei que o mar da história é agitado
E o Olodum a onda que virá
Em forma de dilúvio vem me despertar, amor
Em forma de dilúvio vem exterminar

Com seqüelas racistas
E trazendo ideais de amor e paz
Oloxum, Inaê, Janaína
Mara, Mara, Mara, Marabô, Caiala
Sobá

Viaja, ê
Se baila
Me leva, Olodum, em tua onda
Que eu quero ir (viajar)

Olodum, navio negreiro
Atracou em Salvador
Trouxe a música emitindo ideais da negra cor
E hoje exalta o mar, condutor da embarcação
E hoje exalta o mar, condutor da embarcação

Viaja, ê
Se baila
Me leva, Olodum, em tua onda
Que eu quero ir (pro mar)

Minha jangada vai sair pro mar
Vou trabalhar meu bem querer

Café Com Pão - Vixe Mainha




Composição: Jau Peri

Por essa nêga
Eu ponho roupa nova
Uso óculos escuros
Desço do muro
Ela sabe me fazer feliz
Nega!
Óculos escuros
Na parede, na parede, na parede do meu sonho

Ela pintou alegria
Arrumou tudo em mim
Café com pão é bom
A brasileira é brasileira a brasileira

REFRÂO
Vixe mainha, ó neguinha
Tudo é tão bom
Ioiô mainha, ó neguinha
Tudo é tempo (2 vezes)

Por essa nêga
Eu ponho roupa nova
Uso óculos escuros
Desço do muro
Ela sabe me fazer feliz
Nega!
Óculos escuros
Na parede, na parede, na parede do meu sonho

Ela pintou alegria
Arrumou tudo em mim
Café com pão é bom
A brasileira é brasileira a brasileira

REFRÂO
Vixe mainha, ó neguinha
Tudo é tão bom
Ioiô mainha, ó neguinha
Tudo é tempo (2 vezes)

E tempo é tudo
Tudo é tempo
E tempo é nada
Tudo é tempo
E tempo é tudo
Tudo é tempo
E tempo é nada
Tudo é tempo
E tempo e tudo,
Tempo e tudo
E tempo é nada,
Tudo é tempo
E tempo é tudo!

REFRÂO
Vixe mainha, ó neguinha
Tudo é tão bom
Ioiô mainha, ó neguinha
Tudo é tempo (2 vezes)

Nega!

Berimbau Metalizado - Ivete Sangalo




Composição: Doria / Duller

Que som é esse mano,
Que o povo tá dançando?
Que vem de lá pra cá?

É um som diferente,
Que alucina a gente,
Faz dançar.

É uma mistura de tambor,
Violino e agogô,
Que não deixa ninguém parado.
Lá no fundo tá rolando
O som que vem empurrando,
É o berimbau metalizado! (2x)

Tá, tá, tá
Tá arrastando toda a massa.
Tá, tá, tá
Tá balançando o chão da praça.
Tá tá tá
Tá todo mundo arrepiado,
Curtindo o som do berimbau metalizado!

Tá, tá, tá
Tá arrastando toda a massa.
Tá, tá, tá
Tá balançando o chão da praça.
Tá tá tá
Tá todo mundo arrepiado,
Curtindo o som do berimbau metalizado!

Bênção - Cheiro De Amor




Composição: Carlos Pita

Ele passou
Na cabeça uma touca com as cores da Jamaica
E me chamou
Pra passar lá na bênção e tomar meu axé
Se a magia da cidade é a fé
O terreiro tem o nome de Jesus
Eu vou que vou!

Terça-feira é ensaio do Olodum
Dançar reggae, samba-reggae, eu sou mais um
Capoeira foi quem me ensinou, leleô
Leleleô

Toda cor é a mesma diante da luz
Nem sempre o ouro da terra reluz
A cidade também tem seus dias de se abençoar
Com cravos e danças quem sabe você se ilumina
Pra salvar Salvador é preciso cantar
Antes que o Pelô seja só ruínas
Eu vou que vou!

Batuque - Daniela Mercury




Tá no batuque que balança nego
Tá no batuque que balança, ah

Ah, ah
Pode me telefonar
Ah, ah
Liga pra esse meu cantar

É um retrato fiel
É uma historinha de amor
Meu reggae te balançou
Fazendo seu corpo vir dançar

Foi na metade do show
Quando eu parei, meu amor

Você pediu
Você pediu
O reggae que te conquistou

Tá no batuque que balança, nego
Tá no batuque que balança, ah

Ah, ah
Pode me telefonar
Ah, ah
Liga pra esse meu cantar

Dançando reggae te admirei
Por seu sorriso me apaixonei

Neném, marque que eu te encontrarei
Meu bem, diga se você não vem.

Baila La Negra - Yerba Brava




Con un escracho en el hombro
de los redondos.
baila la negra, ella se menea.
baila la negra, ella revolea.

Cumbia villera, si si si si,
no no no no no no no!!!

Con un escracho en el hombro
de los redondos.
baila la negra, ella se menea.
baila la negra, ella revolea.

Y baja, y revolea, y sube y revolea.
y baja, y revolea, y sube y revolea.
lebanta las manos para que te vean.
lebanta las manos para que te vean.

Baila la negra, se agacha y se amaca.
baila la negra, se agacha y se amaca.
ella para la cola y a los pibes mata.
ella para la cola y a los pibes mata.

Baila la negra, se agacha y se amaca.
baila la negra, se agacha y se amaca.
ella para la cola y a los pibes mata.
ella para la cola y a los pibes mata.

Con un escracho en el hombro
de los redondos.
baila la negra, ella se menea.
baila la negra, ella revolea.

Y baja, y revolea, y sube y revolea.
y baja, y revolea, y sube y revolea.
lebanta las manos para que te vean.
lebanta las manos para que te vean.

Baila la negra, se agacha y se amaca.
baila la negra, se agacha y se amaca.
ella para la cola y a los pibes mata.
ella para la cola y a los pibes mata.

Baila la negra, se agacha y se amaca.
baila la negra, se agacha y se amaca.
ella para la cola y a los pibes mata.
ella para la cola y a los pibes mata.

Bagdà - Banda Mel




Duas crianças de sangue tevem que juntar
Jurando um ao outro
Nunca iam se separar
A traição proclamada pelo Grã Vizir
Assassinaram o rei Alih, quando ia partir

India, fronteira sagrada com Bagdá
Nossa magestade Alih reinava lá
Antes da morte Alih entregou o medalhão
E o seu filho, ficou conchecido por toda nação
E o filho de Alih vendo as cenas da traição
Se escondera, atrás do barco da navegação
E a rebeldia do mar, às vezes mata
Mas dessa ajudou
Esse é o milagre da história
Que a mãe natureza revelou
Ié..
ôôô.. Bagdá
ôôô...Bagdá

E nas montanhas eu vi...
Alih Babá

Em Bagdá...

Ay!! El Amor - Los Askis



Ay el amor
es cosa tan rara el amor
alegria desilucion
hay cosa tan rara el amor
como lluvia con sol
el amor.

Busca Enternecer
el alma el amor
hay cosa tan rara
el amor
lagrimas en la almohada
el amor
es ternura y pasion

Es dulce como miel
amor amor------
Amargo como ayer
amor amor---------
Tan bello como el sol
amor amor ---------
Triste como un adios

Es dulce como miel
amor amor--------
Amargo como ayer
amor amor--------
Tan bello como el sol
amor amor -----------
Triste como un adios

Es dulce como miel
amor amor--------
Amargo como ayer
amor amor--------
Tan bello como el sol
amor amor -----------
Triste como un adios

Es dulce como miel
amor amor--------
Amargo como ayer
amor amor--------
Tan bello como el sol
amor amor -----------
Triste como un adios
Es ternura y pasion

Árvore - Timbalada




Composição:Timbalada

E ando sobre a terra
E vivo sob o sol
E as, e as minhas raízes
Eu balanço
Eu balanço
Eu balanço

Vem me regar mãe
Vem me regar
Vem me regar mãe, êa
Vem em regar

Todo santo dia
Pois todo dia é santo
E eu sou
Uma árvore bonita
Que precisa ter seus cuidados

Me regar mãe
Vem me regar
Vem me regar mãe, êa
Vem em regar

E ando sobre a terra
E vivo sob o sol
E as, e as minhas raízes
Eu balanço
Eu balanço
Eu balanço

Me regar mãe
Vem me regar
Vem me regar mãe, êa
Vem em regar

Canção De Amor (A Menina) - Cheiro De Amor




Composição: (Roque Carvalho)

Acêio, acêio
Acêio iê iê iê iê iê iê
Muzenziô, muzenziô
Muzenziô iê iê iê iê iê iê

E a menina,
E a menina,
E a menina disse assim:
Eu quero ouvir uma canção de amor
Aqui agora, lá no meu jardim

Numa cidade ou no interior
Meu paraíso é ter você pra mim
Ela é exclusiva no meu coração
Foi no muzenza pra me ouvir cantar
É motivado por essa canção
Reggae é no grito pra se libertar

Iêê

A Flor Do Olodum - Banda Mel




Senti nos lábios o teu beijo ardente (- Sim, sim, meu
bem)
e a quentura do teu corpo quente (- Sim, sim, eu sei)
o teu sorriso é tão envolvente
parei em você tão de repente

Me alimento desse teu amor (- Sim, sim, meu bem)
e me aqueço nesse teu calor ( - Não sei porquê)
tú és a flor que desabrochou
sem medo, receio, sem pudor

cha, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá
Amor de lá, amor de cá
cha, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá
Amor pra dar, amor pra dar
cha, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá
Amor quero ouvir você falar.

E no balanço dessa banda reggae
Hipnotizado todo mundo segue
se você diz que ama o Olodum
Meu bem, temos algo em comum


cha, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá
Amor de lá, amor de cá
cha, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá
Amor pra dar, amor pra dar
cha, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá, lá
Amor quero ouvir você falar.

A Don Ata - Soledad Pastoruti




Por el camino del indio
y el ánima de Don Ata
en su alazán montado
lo vio pasar la vidala
el aire del cerro
las flores del valle
se le enredan en el alma
ay ay ay a Don Ata.

Una luna tucumana
que alumbra piedra y camino
y junto a la pobrecita
lo lloran montes y ríos
por Tafí Del Valle
campos de acheral
también por la Banda y Lules
igual por Amaichá.

La criollita santiagueña
para aliviarla del frío
le teje un poncho pampa
al payador perseguido
allá por Barrancas
y por Salavina
la humilde con la vidala
le busca guarida.

Ahí anda Don Atahualpa
por los caminos del mundo
por una copla por lanza
marcando los cuatro rumbos
que Dios lo bendiga
lo tenga en la gloria
por tantos recuerdos lindos
y por su memoria.

Un arriero solitario
pasó por Altamirano
con un silbo nostalgioso
en busca de sus hermanos
arriando sus penas
por no encontrarlo
se fue yendo despacito
del pago entrerriano.

Se viene aclarando el día
por el Cerro Colorado
y en las esquinas del churqui
se estrella un rayo cortado
despierta la añera
por la gulchaqueña
San Francisco del Chañar
y también Santa Elena.

Un aire de Buenos Aires
le dio su canto de viento
y se durmió en una huella
en un estilo sin tiempo
allá en Pergamino
tal vez Santa Rosa
lo llora toda La Pampa
en una bordona.

Dois Neguinhos - Celso Bahia




Tem, tem, tem
Tem dois neguinhos
Tem, tem, tem,
Tem dois neguinhos

Um morava na jamaica
Outro mora no brasil
Um se chamava bob marley
Outro é gilberto gil

Mas bob marley foi embora
E se foi para o além
Mas deixou gilberto gil
Que vai indo muito bem

Com meu bloco na avenida
E o reggae sempre tem
Com os amantes do reggae na avenida
E o reggae sempre tem