domenica 10 ottobre 2010

Maria Olodum



Atlântida Bahia
O mar é o caminho
O Guetho, o espinho
A flor, a ressurreição

O cristo vamos nessa
Subir no calvário
E lá dentro da onda
Confiamos vós

E câmara verbaliza após a eleição
Olodum relata o crime transigente
Permanentemente sobre a ecologia
Do direito da criança ao adolescente
O velho esquecido
A mãe, mulher, Maria

Mãe, Mulher, Maria, Olodum
Amamentando o dia
Mãe, Mulher, Maria, Olodum
Amamentando o dia bis

Se a ONU se tocasse pra solucionar
O trama empobrecido deste continente
O mundo desarmado em arma nuclear
E uma canção feliz e um rosto sorridente
Quem diria

Mãe, Mulher, Maria, Olodum
Amamentando o dia
Mãe, Mulher, Maria, Olodum
Amamentando o dia bis

Não debilitado "samito gerados"
Grupos que formaram laços influentes
Reprimiu a dor, fugiu a fantasia
De que seria livre e nada mais sentia

A agressão constante da sociedade
Vigente a essa gente que sorriu a dor
Mostrou sua resstencia navegando aos mares
Entre fatos e resumos, hoje eu sei quem sou
Quem diria

Mãe, Mulher, Maria, Olodum
Amamentando o dia
Mãe, Mulher, Maria, Olodum
Amamentando o dia bis

Nessun commento:

Posta un commento